A velocidade de uma geração e o comportamento inteligente para crescer no meio profissional

“Afinal, o que eu quero ser quando crescer? Só quando crescer? Na verdade, eu quero ser é agora!” Esse pensamento não é tão estranho nos dias atuais. Com uma geração mais imediatista, inspirada inclusive pela velocidade a que a tecnologia nos levou, querer o aqui e o agora se transformou em bordão. O desafio agora para esses profissionais é fazer parte dessa geração veloz, mas continuar alinhado a uma boa postura profissional.

Se você usa a Internet freqüentemente, já deve ter passado pela cena em que teve uma dúvida aparentemente complexa, mas com um ou dois cliques a dirimiu rapidamente. Fosse uma dúvida no meio de um bate-papo on-line ou até sobre o problema em seu computador, fóruns, blogs ou Google em geral mostrou uma resposta quase na hora. Enfim, passaríamos um dia inteiro listando fatos que exemplificariam a velocidade em que hoje nos encontramos e o domínio que a nova safra de profissionais consegue ter disso tudo.

Para os profissionais de Internet, essa velocidade é ainda mais visível. Geralmente com uma dezena de abas abertas no navegador, ouvindo música e ainda conversando pelo Instant Messenger, a multiplicidade hipermidiática deixaria qualquer um louco. Mas, incrivelmente, essa geração consegue produzir mesmo assim, como aborda o consultor Sidnei Oliveira em sua entrevista para a CBN, sobre a Geração Y.

Com tanta facilidade tecnológica, inteligência coletiva, velocidade de respostas e comportamento aparentemente incansável quando empolgado, o destaque profissional é uma conseqüência também rápida. Contudo, vale lembrar que uma empresa é feita de várias pessoas e que o convívio também é fator crucial na vida profissional.

É aí que surge a dúvida: como alinhar o comportamento de uma geração com uma postura profissional adequada? Em uma tentativa ousada de observar uma saída a nós, profissionais Y, foi possível ver estas necessidades:

  • Assumir-se tecnologicamente capaz, porém sempre pensar em como é possível usar aquela tecnologia (aparelhos, softwares etc.) para melhorar o trabalho (organização, feedback, relatórios, transmissão de informação etc.);
  • Compartilhar conhecimento com quem precisar de ajuda, mas sabendo falar uma linguagem não técnica e sendo paciente sem ser (nem demonstrar ser) irônico;
  • Entender que, às vezes, mesmo com sua certificação CCIE, as línguas que fala ou os 3 mil seguidores que possui no Twitter, será necessário ajudar o colega ao lado a imprimir um documento;
  • Aprender que, dentro de uma equipe, as idéias devem ser integradas para a formação de uma idéia maior. Portanto, jamais achar que apenas sua idéia (ou opinião) é a única correta, revolucionária e criativa – e que resolverá todos os problemas do setor. A dica é ouvir toda a mesa antes de falar, porque assim conseguirá concatenar todas as idéias (suas e dos outros) e encaixar a sua, que talvez venha a ser eleita e melhor.

Dessa forma, seu meio profissional não lhe verá simplesmente como a juventude descolada, mas sim como jovem profissional que pode agregar novidades conscientes e valorosas para toda e empresa. Sim, é complicado ser contrariado quando se tem certeza de que faz o melhor ali, mas se a sua certeza não foi comprada pela empresa, será uma certeza adequada para ela? E por quê? Pense nisso… Por fim, a última dica para não destruir toda a capacidade que tem: seja humilde! É fácil saber mais sobre tecnologia do que todos os outros na sua sala, mas lembre que seu sucesso dependerá também do seu relacionamento interpessoal e que todo mundo tem algo a ensinar também.

Saiba oferecer seu conhecimento, e não apenas mostrá-lo.

.

W. Gabriel de Oliveira (@wgabriel1) é Analista de estratégias web e professor de Marketing Digital. É graduado em Comunicação Social, especialista em Tecnologias Digitais e mestrando em Marketing. Mantém também o Blog wgabriel.net

Sobre wgabriel

http://wgabriel.net/wgabriel/

Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s