Encontro de Twitteiros Culturais – ETC Fortaleza

Em plena 15h30min deste domingo, entrei no meu perfil do Twitter pessoal para dar aquela conferida básica antes de começar a fazer tudo que tinha programado para hoje e eis que vejo o seguinte tweet da Alinne Rodrigues, uma excelente jornalista e grande amiga: “quem aí vai pro @etc_fortaleza? eu tô indo!”. Foi assim que larguei tudo e corri para acompanhar o Encontro de Twitteiros Culturais – ETC – que ocorreu às 16h de hoje no Armazém da Cultura. Aproveitando que dia 30.06, quarta-feira, foi comemorado o Social Media Day (saiba mais aqui e aqui), nada mais condizente falarmos um pouco sobre o Twitter e o relacionamento social – tema do Encontro.

Quem veio conversar conosco foi ninguém menos que José Luiz Goldfarb, doutor em História da Ciência e curador há 19 anos do prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro. Se você ficou se perguntando (assim como eu) o que o curador do maior prêmio de literatura brasileira teria para falar sobre o Twitter, eu lhe respondo: muita coisa. Acreditem.

Goldfarb começou falando sobre o case da campanha de doação de livros ocorrida no final do ano passado através da hashtag #DoeUmLivroNoNatal no Twitter. Utilizando inicialmente apenas o microblog como forma de divulgação da campanha, o resultado foi incrível: mais de 180 mil livros arrecadados. Posteriormente a campanha ganhou reforços importantes como a parceria de uma rede de farmácias e a aderência agência de publicidade Fischer+Fala! (criando cartões com mensagens incentivando a doação de livros após a leitura – criação por sinal de um cearense, o Kleyton Mourão, juntamente com Pedro Guerra e Rafael Merel). A campanha se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter e, desde então, tem sido incentivada por vários artistas e pessoas influentes como: Maria Rita, Serginho Groisman, Paulo Coelho, Willian Bonner, dentre outros.

No decorrer da conversa mediada por Luiza Helena Amorim, discutiu-se sobre a nossa atual forma de comunicação e a substituição da boca pelas pontas dos dedos. De uns tempos pra cá, observamos o ciclo partindo da queda da linguagem escrita passando pela valorização da fala através do suporte móvel (celular) e voltamos para o auge da escrita e da leitura através do Twitter. Uma contribuição importante dada pela outra participante da mesa, a antropóloga e pesquisadora Glória Diógenes, foi a referência feita a Castells, onde não temos mais lugares fixos com o advento da Internet e das redes sociais. Disso ninguém duvida.

Por fim, conversamos sobre algumas pessoas que reclamam que seguem outras que só usam o Twitter como forma de contar o seu dia-a-dia. Qual o problema de dar unfollow? Para algumas pessoas, tomar essa atitude pode acabar magoando quem escreve. Por outro lado, se for um artista – por exemplo, parar de segui-lo significa cortar a relação mais próxima que um fã consegue ter com o seu ídolo atualmente.

Para resumir a tarde de hoje: um bom papo sobre as relações sociais no Twitter regado à #café, #tapioca e #cultura.

SAIBA MAIS:

Campanha Doe um Livro

Blog: http://doeumlivrononatal.blogspot.com/

Twitter: @doeumlivro

Peças da Campanha da Fisher + Fala! para Doe Um Livro: http://www.fischerfala.com.br/blog/?p=962

Acompanhe na íntegra o ETC Fortaleza de hoje: http://www.livestream.com/armazemcultura

Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s